Crenças precisam ser atualizadas

“Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, de qualquer forma você está certo.” – Henry Ford


No que acreditamos e as concepções que formamos podem ajudar ou prejudicar áreas da nossa vida, tanto profissionais, quanto pessoais. Você pode alcançar resultados extraordinários, porque acredita na sua capacidade de realização, ou ficar estagnado, por acreditar que não é capaz. Também pode ter uma vida feliz, cultivando ótimos relacionamentos, por conseguir tolerar as diferentes opiniões dos colegas de trabalho, família e amigos, ou se vitimizar e pensar que você está neste mundo para sofrer, isolando-se.




VERDADES E CRENÇAS


Na busca pela compreensão da causa responsável pela realidade que vivemos, encontramos melhores respostas ao observar a qualidade dos pensamentos que cultivamos ao longo da vida e as “verdades” que direcionam as nossas escolhas, ações e comportamentos.


Quando crianças, começamos a fazer registros e a construir o nosso padrão de pensamento. Conforme vamos crescendo, enfrentamos diversos acontecimentos e inúmeros desafios, que compõem as nossas experiências, positivas e negativas, decorrentes das percepções em relação às pessoas, ao mundo e suas mudanças e, com isso, formamos um conjunto de “códigos” que interferem em nossa maneira de pensar, acreditar e agir.


A influência que essas relações exercem em nossas vidas nos dão a oportunidade de crescer e de formar as nossas crenças. A questão é que nem sempre elas são positivas, capazes de nos impulsionar e nos motivar a grandes realizações. Nessa jornada, portanto, é comum formarmos crenças limitantes, que nos travam, impedindo-nos de avançar e realizar o que idealizamos.


Essas crenças são “possibilidades” que acolhemos como verdades, que limitam nossos objetivos e nos fazem acreditar que não somos capazes de alcançá-los. Seguem alguns exemplos:


“As pessoas não aprovam meu jeito de ser.”

“Nunca serei capaz de fazer o que eu gostaria.”

“Dinheiro não traz felicidade.”

“Viverei sempre assim, pois não consigo ser melhor.”


Quando permitimos que essas crenças falem mais alto, entramos naquele ciclo de começar a fazer, desistir antes de terminar, arrepender-se e começar novamente ou desistir de vez. Isso é resultado da visão ofuscada pelas crenças negativas, que estimulam sentimento de impotência, provocando baixa autoestima e desvalorização pessoal e profissional.


DIFICULDADE DE IDENTIFICAÇÃO


É normal que as pessoas tenham dificuldade de identificar suas crenças limitantes, pois estão envolvidas na rotina viciosa da autossabotagem, o que impede inflexões profundas, e as coloca numa situação de vitimização e defesa do próprio ego, que tentam justificar seus sentimentos e pensamentos destrutivos, como se fossem corretos e partes da sua personalidade.


Nossas crenças precisam ser visitadas e atualizadas para melhorar nosso desempenho, como um sistema operacional, que precisa de atualização para deixar de travar e oferecer novos recursos e mais resultados.


Conte para nós quais são seus objetivos e o que está te impedindo de avançar. Agende uma conversa conosco.


Participe do nosso novo grupo de empresários no WhatsApp, extremamente focado em ações e estratégias práticas para mais resultados! Clique aqui e, ao entrar, apresente-se!

Até a próxima semana!


James Warley

consultoria@idecorp.com.br


Veja também:


Curta e compartilhe as nossas dicas. Assine a nossa lista e receba orientações gratuitas do Idecorp em primeira mão.

#resultado #consultoria #dinheiro #acelerae #maisresultado #institutoidecorp #jameswarley #planejamentoestrategico #vendas #idecorp #sebrae #projetos #qualidade #produtividade #excelencia #planejamentoestratégico #empreendedorismo #empresa #marketing #liderança #negócios #tática